Terra de chocolates caseiros, Bariloche tem ótimas opções de diversão ao ar livre, no verão e no inverno, principal destino turístico da província de Río Negro, na Argentina, tem sempre cenários especiais e atrações divertidas.

 Hotel: Carlos V

 Acomodação:

Apartamento: Standard

Check-in: 22/07, às 14:00

Check-out: 27/07, às 12:00 (Total de 7 noites)

Regime: Café da manhã

 Traslados:

Traslado: 

  • Aeroporto / hotel (Bariloche) / aeroporto;

City tour:

  • Tour Circuito Chico;
  • Tour Cerro Catedral;

 Passagens Aéreas:

Companhia Aérea: Aerolíneas Argentinas

 Voo de ida: 22/07 2016 / Curitiba-PR (CWB) - Voo direto;

 Voo de volta: 27/07 2016 / Bariloche (BRC) - Voo direto;

Dia 01 – Cidade de Origem / Bariloche
Apresentação no Aeroporto para embarque com destino a Bariloche (atenção para a conexão, caso seja necessária). Chegada e traslado ao hotel escolhido. Apartamentos disponíveis a partir de 15h. Dia livre.

Dia 02 – Bariloche ( Tour Circuito Chico)
Café da manhã. Iniciaremos nosso passeio pela Av. Bustillo as margens do lago Nahuel Huapi durante o trajeto apreciaremos a “Playa Bonita” e a “Isla Huemul” logo chegaremos aos pés do Cerro Campanario. Neste lugar funciona uma “Aerosilla” que conduz até ao topo a (1500 mts ) – subida opcional . Lá do alto podemos apreciar uma das mais belas e fascinantes vista da região de la poderemos apreciar os lagos Nhaule Huapi e Perito Moreno. A laguna El Trébol a Península San Pedro e Llao Llao a Isla Victoria e os Cerros Otto, López, Goye, Catedral e a Cidade de Bariloche. Seguindo a viagem logo chegaremos a Península de Llao Llao onde se encontra o Gran Hotel Llao Llao e a Capilla de San Eduardo . Mais a frente chagaremos ao Ponto Panorâmico onde poderemos apreciar uma bela vista do Lago Moreno e da Península de Llao Llao . O retorno será pela mesma via Av Bustillo até a cidade de Bariloche. Tarde livre. Noite no hotel escolhido.

Dia 03 – Bariloche (Tour Cerro Catedral)
Café da manhã. O seu nome vem da semelhança de suas torres com uma Catedral Gótica , nosso passeio seguira pela Av. Bustillo em direção ao LLao LLao passando pela praia bonita logo seguindo pela esquerda mais 11 km chegaremos a base deste centro de ski . De sua base partem meios de elevação ( não incluído) tempo para apreciar a região, em hora marcada retorno para a Cidade de Bariloche – Resto do dia Livre .

Dia 04 – Bariloche (Dia Livre )
Café da manhã. Dia livre. Sugerimos como passeio opcional visita a Ilha Victoria . Saída da cidade de Bariloche até o Porto Pañuelo em Llao Llao onde embarcaremos em um catamarã navegando por 11km até o Porto Anchorena na Isla Victoria durante nossa visita poderemos realizar pequenas caminhadas para apreciar as belas paisagens. Logo embarcaremos seguindo para o Porto Quetrihué para logo visitar o famoso Bosque de Arrayanes ( único em seu tipo) com uma arvore de características única na cor canela e fina e fria ao toque . Este bosque foi declarado Parque Nacional em 1980. Após visita retorno para o Porto Pañuelo e logo ao hotel – Noite no hotel escolhido.

Dia 05 – Bariloche / Cidade de Origem
Café da manhã. O apartamento deverá ser desocupado até 12h (meio dia). Traslado, no horário combinado com o guia local, ao aeroporto para embarque com destino à sua cidade. (Atenção para as conexões se necessário).

DATAS DE SAÍDA

Partindo de: Data
Curitiba Saída 22/07/2016

Pacote inclui:

  • Aéreo: Curitiba / Bariloche / Curitiba;
  • 05 oites hospedagem em Bariloche com café da manhã ;
  • Traslado de chegada e saída;
  • 01 Tour h/d Circuito Chico ( subida opcional);
  • 01 Tour h/d Cerro Catedral ( subida opcional);

O que não inclui:

  • Early check in e Late check out;
  • Taxas de embarque;
  • Despesas com documentação;
  • Pernoites e refeições não mencionadas ou que por quaisquer motivos excedam as programadas;
  • Despesas de caráter pessoal, tais como: lavanderia, telefonemas e etc.;
  • Taxas de serviço nos hotéis, sobre as despesas de caráter pessoal;
  • Bebidas em geral;
  • Excesso de bagagem;
  • Passeios opcionais;
  • Tudo quanto não esteja mencionado como incluído no programa.
  • Parcelamento sujeito à aprovação de crédito;
  • Valor valido para um pessoa em apartamento duplo;
  • Os valores não são validos para feriados, feiras e congressos;
  • Valores em dólares americano sujeitos a disponibilidade e a alterações sem prévio aviso;
  • Reservamo-nos no direito de corrigir eventuais erros de digitação e publicação  deste material;
  • Consulte-nos para maiores informações sobre o pacote, condições gerais e políticas de cancelamento.
  • O valor deverá ser recalculado ao câmbio do dia da compra, consultado no site www.bwtoperadora.com.br;

___________________________________________________________

Conheça Bariloche

Terra de chocolates caseiros, Bariloche tem ótimas opções de diversão ao ar livre, no verão e no inverno

Principal destino turístico da província de Río Negro, na Argentina, Bariloche tem sempre cenários especiais e atrações divertidas. Dos principais passeios turísticos de Bariloche, o Circuito Chico merece destaque. Disponível o ano todo, inclui em seu trajeto algumas regiões populares: o lago Nahuel Huapi e a praia Bonita estão entre elas.

No verão, as trilhas de trekking e mountain bike, além da prática do snowboard fazem sucesso no cerro Catedral, dono de uma vista excepcional, igualmente à do cerro Otto, acessada por um funicular e com atividades destinadas a todas as idades. Mas é o frio que reúne milhares de pessoas nas estações de esqui.

História

Em 1881 alcançaram o interior do Nahuel Huapi e começaram o assentamento definitivo de habitantes na região. 

Em 1883 se construiu ol Fuerte Chacabuco, perto de uma desembocadura do Rio Limay. Tinha somente três habitações de barro e palha. Em 1889 estabeleceu-se junto ao Forte (já abandonado) Jarred Augustus Jones, com 1500 cabeças de gado, e em 1893, junto ao lago, José Tauschek com sua familia.Mas o primeiro homem branco que se fixou onde hoje, é o centro urbano de Bariloche foi Carlos Wiederhold. 

Este filho de alemães, procedente do Chile, construiu sua casa, e mais tarde um local comercial, perto do atual Centro Cívico. Se dedicou ao comércio de lã e mercadorias, e com o tempo seu estabelecimento " A Alemanha" foi o centro de reunião dos habitantes da região.

Devido a uma carta que recebeu erroneamente, dirigida a "San Carlos", no lugar de "Senhor Carlos" ou "Dom Carlos", Wiederhold trocou o nome de seu estabelecimento, e assim nasceu o nome do povoado, e que logo se agregou "de Bariloche" (deformação do nome da passagem da Cordilhera Vuriloche) para diferenciá-lo de outros habitantes de nome igual ao seu. O nome de San Carlos de Bariloche nasceu então devido a erros de escrita.

Pontos Turísticos em Bariloche

Parque Nahuel Huapi
Um dos principais pontos turísticos de Bariloche, o Parque Nacional Nahuel Huapi recebe visitantes durante o ano inteiro, principalmente para a prática de esportes. Se a canoagem, rafting, passeios a cavalo e caminhadas já têm seus atrativos, a sensação é ainda melhor quando se desfruta desse lazer rodeado por incríveis paisagens naturais.
Mais informações AQUI

Cerro Catedral
O cerro Catedral é um verdadeiro complexo de lazer na neve. Com opções de diversão também no verão, o inverno é marcado por praticantes de esqui e snowboard de todos os níveis. A vista é maravilhosa e a infraestrutura ajuda bastante.
Mais informações AQUI

Cerro Tronador
O cerro Tronador, localizado dentro do Parque Nacional Nahuel Huapi, é o acidente geográfico de maior altitude na região. Seu cume está quase sempre coberto de neve e os três picos têm localizações curiosas e geograficamente bem divididas: um está em território argentino, outro em área chilena e o terceiro bem na divisa dos dois países.

Villa La Angostura
Localizada ao pé da cordilheira dos Andes, a encantadora Villa La Angostura oferece infraestrutura de serviços, atrativos turísticos e uma charmosa paisagem natural. É muito procurada para a prática de esqui na neve na pista de cerro Bayo, cavalgadas, trekking, mountain bike e passeios em veículos 4x4. No pequeno centro, a dica é procurar por chocolates e souvenirs.

Circuito Chico
Disponível durante todo o ano, o Circuito Chico é o passeio turístico mais popular de Bariloche, indicado principalmente aos turistas de primeira viagem na cidade. Em um passeio de aproximadamente 70 quilômetros, são percorridos locais conhecidos como o lago Nahuel Huapi, praia Bonita, a base do cerro Campanario e outros.

Trekking
Caminhadas curtas ou trilhas pesadas? Bariloche tem todos os tipos de trekking, destinados a iniciantes e experientes. Aprecie a visita aos refúgios de montanha do Club Andino Bariloche, em que são ofertados serviços básicos como cozinha e hospedagem.

El Bolson
Dona de uma paisagem típica da Patagônia, El Bolson fica a 129 quilômetros de Bariloche e dispõe de produtos que seduzem qualquer visitante: artesanato, frutas finas, doces, cerveja artesanal e queijos estão entre os artigos preferidos, geralmente produzidos na própria região. O lago Puello, a 16 quilômetros dali, também costuma fazer parte deste roteiro.

Cerro Otto
Quem gosta de belas e altas vistas tem o cerro Otto como passeio obrigatório. Acessado via funicular, o topo da montanha reserva atividades para todas as idades, como otto kart, teleférico e trenó na neve. A confeitaria giratória, única na Argentina, oferece deliciosas opções gastronômicas e uma vista de 360° do alto da montanha.
Mais informações AQUI 

Rafting
Adrenalina para todas as idades! A prática do rafting em Bariloche é permitida a crianças e adultos, de acordo com a classificação do nível da corredeira. Realizada no rio Manso, a atividade ocorre sempre monitorada por guia especializado.

Curiosidades

Doce, doce
Apelidado pelos índios mapuches de “llao llao”, que significa “gostoso gostoso, doce doce”, o fungo que cresce nas árvores coihues deu nome ao famoso hotel de luxo de Bariloche, Llao Llao, localizado na Patagônia, de frente para o lago Moreno.

Cerro Tronador
O cerro Tronador recebe esse nome devido aos fortes sons, semelhantes aos de um trovão, vindos de suas áreas de degelo. A cada pedaço da geleira que desmorona, um estrondoso ruído pode ser ouvido ao longe. O gelo que desce da montanha, no meio do caminho, mistura-se com pedras, areia e outras substâncias do solo, adquirindo uma cor escura.

Isla Corazón
A pequena isla Corazón (à esquerda) tem esse nome pelo formato de coração. De acordo com a lenda local, há muitos anos a região foi habitada por dois povos inimigos. Um garoto e uma garota de povos diferentes apaixonaram-se e fugiram para viver esse amor. Pela desobediência, foram caçados e amarrados a ilhas diferentes do lago Mascardi, deixados lá até a morte. Mas a vontade de ficar juntos fez o espírito de cada um unir as ilhas, formando um coração.

Aspectos Gerais

San Carlos de Bariloche, é a cidade mais importante do Parque Nacional Nahuel Huapi (na língua araucana: ilha do tigre) criado pela lei N°12103 em 9 de outubro de 1934, encontra-se demarcado por um regime especial de conservação e proteção . 

Sua extraordinária beleza paisagística deslumbrou os primeiros expedicionários e habitantes. Mas tarde, imigrantes europeus encontraram grande semelhança com sua terra natal, escolhendo essa região como lugar de residencia permanente. 

Sua localização geográfica, no sudoeste da província de Neuquen e noroeste da província de Rio Negro, abrange 750.000 hectares, das quais 330.000 pertencem a Reserva Nacional. 

Uma das características fisicas mais destacáveis da região él a presença de lagos e rios de grande abundância, que levam suas águas para os oceanos Atlantico e Pacífico. As grandes chuvas e o derretimento da neve alimentam esses lagos e rios. A desembocadura mais importante é a Nahuel Huapi com 600.000 hectáres. 

Suas costas apresentam penínsulas de grande importância como as de Llao-Llao, San Pedro, Quetrihué e Huemul. Os braços Manchete, Rincón, Blest, Ultima Esperanza, Tristeza, Angostura e outros, são de grande profundidade e em muitos casos um mistério sem desvendar, alimenta relatos de muitas pessoas que viram o famoso "Nahuelito" .

O clima da região é frio e seco, as temperaturas variam entre 2° C e 19° C, com picos de 0° C no inverno e 30° C no verão. 

Os dias são curtos no inverno e muito extensos no verão. As chuvas se acentuam no inverno produzindo intensas nevadas. O Parque Nacional é o lar de inumeras espécies.os biomas estão determinados nos lagos, bosques, estepe e altas montanhas. Nos bosques subantárticos podemos encontrar uma importante quantidade de espécies de árvores nativas como o coihue e o ciprés, o maitén e o radal em regiões com muita água, e o arrayán e a patagua. Se tiver sorte, dependendo da época do ano em que nos visite, quem sabe, poderá encontrar alguma espécie de mamífero como o pudú-pudú, o cervo ou o huillin. Entre as aves, seguramente poderá ver exemplares de Cauquenes, Bandurrias, Gaivotas,etc.

Deseja saber outras informações sobre Bariloche? Acesse www.bariloche.gov.ar.