Terra de chocolates caseiros, Bariloche tem ótimas opções de diversão ao ar livre, no verão e no inverno, principal destino turístico da província de Río Negro, na Argentina, tem sempre cenários especiais e atrações divertidas.

Companhia Aérea: GOL

 Voo de ida: 15/07/2018 / Curitiba-PR (CWB) - Conexão com hospedagem em Buenos Aires;

 Voo de volta: 22/07/2018 / Bariloche (BRC) - Conexão com hospedagem em Buenos Aires;

Sugestão de roteiro:

Dia 01 – Curitiba / Buenos Aires: Apresentação no Aeroporto para embarque com destino a Buenos Aires (atenção para as conexões e horários de embarque, chegar com antecedência). Chegada e traslado ao Hotel Dazzler Maipu. Apartamentos disponíveis a partir de 15h. Dia livre – pernoite.

Dia 02 – Buenos Aires / Bariloche : Café da manhã. O apartamento deverá ser desocupado até 12h (meio dia). Apresentação no Aeroporto para embarque com destino a Bariloche. Chegada e traslado ao Hotel Aldea Andina. Apartamentos disponíveis a partir de 15h. Dia livre – pernoite.

Dia 03 – Bariloche ( Tour Circuito Chico): Café da manhã. Iniciaremos nosso passeio pela Av. Bustillo as margens do lago Nahuel Huapi durante o trajeto apreciaremos a “Playa Bonita” e a “Isla Huemul” logo chegaremos aos pés do Cerro Campanario. Neste lugar funciona uma “Aerosilla” que conduz até ao topo a (1500 mts ) – subida opcional . Lá do alto podemos apreciar uma das mais belas e fascinantes vista da região de la poderemos apreciar os lagos Nhaule Huapi e Perito Moreno. A laguna El Trébol a Península San Pedro e Llao Llao a Isla Victoria e os Cerros Otto, López, Goye, Catedral e a Cidade de Bariloche. Seguindo a viagem logo chegaremos a Península de Llao Llao onde se encontra o Gran Hotel Llao Llao e a Capilla de San Eduardo . Mais a frente chagaremos ao Ponto Panorâmico onde poderemos apreciar uma bela vista do Lago Moreno e da Península de Llao Llao . O retorno será pela mesma via Av Bustillo até a cidade de Bariloche. Tarde livre – pernoite.

Dia 04 – Bariloche (Tour Cerro Catedral): Café da manhã. O seu nome vem da semelhança de suas torres com uma Catedral Gótica , nosso passeio seguira pela Av. Bustillo em direção ao LLao LLao passando pela praia bonita logo seguindo pela esquerda mais 11 km chegaremos a base deste centro de ski . De sua base partem meios de elevação ( não incluído) tempo para apreciar a região, em hora marcada retorno para a Cidade de Bariloche – Resto do dia Livre – pernoite.

Dia 05 – Bariloche (Dia Livre ): Café da manhã. Dia livre. Sugerimos como passeio opcional visita a Ilha Victoria . Saída da cidade de Bariloche até o Porto Pañuelo em Llao Llao onde embarcaremos em um catamarã navegando por 11km até o Porto Anchorena na Isla Victoria durante nossa visita poderemos realizar pequenas caminhadas para apreciar as belas paisagens. Logo embarcaremos seguindo para o Porto Quetrihué para logo visitar o famoso Bosque de Arrayanes ( único em seu tipo) com uma arvore de características única na cor canela e fina e fria ao toque . Este bosque foi declarado Parque Nacional em 1980. Após visita retorno para o Porto Pañuelo e logo ao hotel – pernoite.

Dia 06 – Bariloche (Dia Livre ): Café da manhã. Em Bariloche tem muitas opções de passeios, os mesmo podem ser agendados na recepção do hotel, sugerimos definir quais serão os passeiosa serem feitos nos dias livres com antecedência, pois alguns são feitos com reservas e organizar melhor e viagem sempre ajuda – pernoite.

Dia 07 – Bariloche / Buenos Aires: Café da manhã. O apartamento deverá ser desocupado até 12h (meio dia). Traslado ao aeroporto para embarque com destino à Buenos Aires – pernoite.

Dia 08 – Buenos Aires / Curitiba: Café da manhã. O apartamento deverá ser desocupado até 12h (meio dia). Traslado ao aeroporto para embarque com destino à Curitiba.

DATAS DE SAÍDA

Partindo de: Data
Curitiba Saída 15 de julho 2018

Pacote inclui:

  • Aéreo: Curitiba / Bariloche / Curitiba;
  • Traslado de chegada e saída;
  • 02 noite de hospedagem em Buenos Aires com café da manhã;
  • 05 noites hospedagem em Bariloche com café da manhã ;
  • 01 Tour h/d Circuito Chico ( subida opcional);
  • 01 Tour h/d Cerro Catedral ( subida opcional);
  • Seguro viagem;

O que não inclui:

  • Early check in e Late check out;
  • Taxas de embarque;
  • Despesas com documentação;
  • Pernoites e refeições não mencionadas ou que por quaisquer motivos excedam as programadas;
  • Despesas de caráter pessoal, tais como: lavanderia, telefonemas e etc.;
  • Taxas de serviço nos hotéis, sobre as despesas de caráter pessoal;
  • Bebidas em geral;
  • Excesso de bagagem;
  • Passeios opcionais;
  • Tudo quanto não esteja mencionado como incluído no programa.
  • Parcelamento sujeito a aprovação de crédito;
  • Valor valido para um pessoa em apartamento duplo standard;
  • Valores validos para ida dia 15 de julho com retorno no dia 22 de julho;
  • Valores em dólares americano que deverá ser recalculado ao câmbio do dia da compra;
  • Reservamo-nos no direito de corrigir eventuais erros de digitação e publicação  deste material;
  • Consulte-nos para maiores informações sobre o pacote, condições gerais e políticas de cancelamento.

___________________________________________________________

Conheça Bariloche

Terra de chocolates caseiros, Bariloche tem ótimas opções de diversão ao ar livre, no verão e no inverno

Principal destino turístico da província de Río Negro, na Argentina, Bariloche tem sempre cenários especiais e atrações divertidas. Dos principais passeios turísticos de Bariloche, o Circuito Chico merece destaque. Disponível o ano todo, inclui em seu trajeto algumas regiões populares: o lago Nahuel Huapi e a praia Bonita estão entre elas.

No verão, as trilhas de trekking e mountain bike, além da prática do snowboard fazem sucesso no cerro Catedral, dono de uma vista excepcional, igualmente à do cerro Otto, acessada por um funicular e com atividades destinadas a todas as idades. Mas é o frio que reúne milhares de pessoas nas estações de esqui.

História

Em 1881 alcançaram o interior do Nahuel Huapi e começaram o assentamento definitivo de habitantes na região. 

Em 1883 se construiu ol Fuerte Chacabuco, perto de uma desembocadura do Rio Limay. Tinha somente três habitações de barro e palha. Em 1889 estabeleceu-se junto ao Forte (já abandonado) Jarred Augustus Jones, com 1500 cabeças de gado, e em 1893, junto ao lago, José Tauschek com sua familia.Mas o primeiro homem branco que se fixou onde hoje, é o centro urbano de Bariloche foi Carlos Wiederhold. 

Este filho de alemães, procedente do Chile, construiu sua casa, e mais tarde um local comercial, perto do atual Centro Cívico. Se dedicou ao comércio de lã e mercadorias, e com o tempo seu estabelecimento " A Alemanha" foi o centro de reunião dos habitantes da região.

Devido a uma carta que recebeu erroneamente, dirigida a "San Carlos", no lugar de "Senhor Carlos" ou "Dom Carlos", Wiederhold trocou o nome de seu estabelecimento, e assim nasceu o nome do povoado, e que logo se agregou "de Bariloche" (deformação do nome da passagem da Cordilhera Vuriloche) para diferenciá-lo de outros habitantes de nome igual ao seu. O nome de San Carlos de Bariloche nasceu então devido a erros de escrita.

Pontos Turísticos em Bariloche

Parque Nahuel Huapi
Um dos principais pontos turísticos de Bariloche, o Parque Nacional Nahuel Huapi recebe visitantes durante o ano inteiro, principalmente para a prática de esportes. Se a canoagem, rafting, passeios a cavalo e caminhadas já têm seus atrativos, a sensação é ainda melhor quando se desfruta desse lazer rodeado por incríveis paisagens naturais.
Mais informações AQUI

Cerro Catedral
O cerro Catedral é um verdadeiro complexo de lazer na neve. Com opções de diversão também no verão, o inverno é marcado por praticantes de esqui e snowboard de todos os níveis. A vista é maravilhosa e a infraestrutura ajuda bastante.
Mais informações AQUI

Cerro Tronador
O cerro Tronador, localizado dentro do Parque Nacional Nahuel Huapi, é o acidente geográfico de maior altitude na região. Seu cume está quase sempre coberto de neve e os três picos têm localizações curiosas e geograficamente bem divididas: um está em território argentino, outro em área chilena e o terceiro bem na divisa dos dois países.

Villa La Angostura
Localizada ao pé da cordilheira dos Andes, a encantadora Villa La Angostura oferece infraestrutura de serviços, atrativos turísticos e uma charmosa paisagem natural. É muito procurada para a prática de esqui na neve na pista de cerro Bayo, cavalgadas, trekking, mountain bike e passeios em veículos 4x4. No pequeno centro, a dica é procurar por chocolates e souvenirs.

Circuito Chico
Disponível durante todo o ano, o Circuito Chico é o passeio turístico mais popular de Bariloche, indicado principalmente aos turistas de primeira viagem na cidade. Em um passeio de aproximadamente 70 quilômetros, são percorridos locais conhecidos como o lago Nahuel Huapi, praia Bonita, a base do cerro Campanario e outros.

Trekking
Caminhadas curtas ou trilhas pesadas? Bariloche tem todos os tipos de trekking, destinados a iniciantes e experientes. Aprecie a visita aos refúgios de montanha do Club Andino Bariloche, em que são ofertados serviços básicos como cozinha e hospedagem.

El Bolson
Dona de uma paisagem típica da Patagônia, El Bolson fica a 129 quilômetros de Bariloche e dispõe de produtos que seduzem qualquer visitante: artesanato, frutas finas, doces, cerveja artesanal e queijos estão entre os artigos preferidos, geralmente produzidos na própria região. O lago Puello, a 16 quilômetros dali, também costuma fazer parte deste roteiro.

Cerro Otto
Quem gosta de belas e altas vistas tem o cerro Otto como passeio obrigatório. Acessado via funicular, o topo da montanha reserva atividades para todas as idades, como otto kart, teleférico e trenó na neve. A confeitaria giratória, única na Argentina, oferece deliciosas opções gastronômicas e uma vista de 360° do alto da montanha.
Mais informações AQUI 

Rafting
Adrenalina para todas as idades! A prática do rafting em Bariloche é permitida a crianças e adultos, de acordo com a classificação do nível da corredeira. Realizada no rio Manso, a atividade ocorre sempre monitorada por guia especializado.

Curiosidades

Doce, doce
Apelidado pelos índios mapuches de “llao llao”, que significa “gostoso gostoso, doce doce”, o fungo que cresce nas árvores coihues deu nome ao famoso hotel de luxo de Bariloche, Llao Llao, localizado na Patagônia, de frente para o lago Moreno.

Cerro Tronador
O cerro Tronador recebe esse nome devido aos fortes sons, semelhantes aos de um trovão, vindos de suas áreas de degelo. A cada pedaço da geleira que desmorona, um estrondoso ruído pode ser ouvido ao longe. O gelo que desce da montanha, no meio do caminho, mistura-se com pedras, areia e outras substâncias do solo, adquirindo uma cor escura.

Isla Corazón
A pequena isla Corazón (à esquerda) tem esse nome pelo formato de coração. De acordo com a lenda local, há muitos anos a região foi habitada por dois povos inimigos. Um garoto e uma garota de povos diferentes apaixonaram-se e fugiram para viver esse amor. Pela desobediência, foram caçados e amarrados a ilhas diferentes do lago Mascardi, deixados lá até a morte. Mas a vontade de ficar juntos fez o espírito de cada um unir as ilhas, formando um coração.

Aspectos Gerais

San Carlos de Bariloche, é a cidade mais importante do Parque Nacional Nahuel Huapi (na língua araucana: ilha do tigre) criado pela lei N°12103 em 9 de outubro de 1934, encontra-se demarcado por um regime especial de conservação e proteção . 

Sua extraordinária beleza paisagística deslumbrou os primeiros expedicionários e habitantes. Mas tarde, imigrantes europeus encontraram grande semelhança com sua terra natal, escolhendo essa região como lugar de residencia permanente. 

Sua localização geográfica, no sudoeste da província de Neuquen e noroeste da província de Rio Negro, abrange 750.000 hectares, das quais 330.000 pertencem a Reserva Nacional. 

Uma das características fisicas mais destacáveis da região él a presença de lagos e rios de grande abundância, que levam suas águas para os oceanos Atlantico e Pacífico. As grandes chuvas e o derretimento da neve alimentam esses lagos e rios. A desembocadura mais importante é a Nahuel Huapi com 600.000 hectáres. 

Suas costas apresentam penínsulas de grande importância como as de Llao-Llao, San Pedro, Quetrihué e Huemul. Os braços Manchete, Rincón, Blest, Ultima Esperanza, Tristeza, Angostura e outros, são de grande profundidade e em muitos casos um mistério sem desvendar, alimenta relatos de muitas pessoas que viram o famoso "Nahuelito" .

O clima da região é frio e seco, as temperaturas variam entre 2° C e 19° C, com picos de 0° C no inverno e 30° C no verão. 

Os dias são curtos no inverno e muito extensos no verão. As chuvas se acentuam no inverno produzindo intensas nevadas. O Parque Nacional é o lar de inumeras espécies.os biomas estão determinados nos lagos, bosques, estepe e altas montanhas. Nos bosques subantárticos podemos encontrar uma importante quantidade de espécies de árvores nativas como o coihue e o ciprés, o maitén e o radal em regiões com muita água, e o arrayán e a patagua. Se tiver sorte, dependendo da época do ano em que nos visite, quem sabe, poderá encontrar alguma espécie de mamífero como o pudú-pudú, o cervo ou o huillin. Entre as aves, seguramente poderá ver exemplares de Cauquenes, Bandurrias, Gaivotas,etc.

Deseja saber outras informações sobre Bariloche? Acesse www.bariloche.gov.ar.